Início

Curta nossa Página no facebook

sábado, 17 de novembro de 2012

Milagre: Nossa Senhora Aparecida cura bispo Sérgio Von Helder da IURD - Igreja Universal do Reino de Deus?

Mais uma das muitas lendas de cunho religioso narra suposto milagre envolvendo o bispo Sérgio Von Helder (ou Helde) da IURD.

Em 1995, 12 de outubro, dia consagrado à padroeira dos católicos do Brasil, o pastor da IURD chuta imagem da santa para provar que ela não é Deus. Isso aconteceu durante transmissão ao vivo do programa O Despertar da Fé, um dos sermões diários da TV Record em São Paulo.

O chute ocorreu numa madrugada e o fato despertou a indignação de católicos. No entanto, ele foi minimizado por setores da Igreja em virtude de a imagem comprada pelo bispo não haver sido, ainda, consagrada.

Que não era Deus, todo mundo sabia e a atuação do pastor foi amplamente criticada. Enquanto o bispo Hélder falava que a imagem de Nossa Senhora Aparecida era um boneco feio, horrível e desgraçado a TV focalizava os chutes e pancadas que o orador aplicava na santa.

As imagens da TV correram o mundo, a Igreja Católica processou o pastor da IURD e a TV Globo, concorrente da TV Record, aproveitou a oportunidade para explorar o acesso de ira do bispo.

O tempo passou e, em 2009, corre a notícia do castigo e do milagre.

O castigo: o bispo contraiu doença na perna esquerda, a mesma que ele havia chutado a imagem da santa.

O milagre: Nossa Senhora Aparecida surgiu em forma de enfermeira e ajudou a curar o bispo adoentado.

Conta a lenda que a dor na perna esquerda não passava e Von Helder foi se tratar nos Estados Unidos. Uma vez curado, ao sair do hospital, ele resolve dar uma festa de despedida e convida a equipe que o tratou.

Durante a festa, Sérgio notou que... enfermeira, que havia sido tão importante em sua recuperação, não estava lá.

Ao perguntar ao diretor do hospital por que a tal enfermeira, negra, simpática e atenciosa que havia confortando-o em todas as noites de dor e desesperança...

o diretor falou desconhecer a tal enfermeira e que havia nenhuma negra trabalhando naquela área do hospital.

É nesse momento que ele fica sabendo da inexistência da enfermeira que sempre lhe dedicou uma atenção especial, acompanhado-o durante todos os momentos difíceis e de muita dor, principalmente durante as noites em que a dor insistia em passar, cuidando de sua perna e dando-lhe conforto e esperança.

Conclusão imediata e surpreendente: a tal enfermeira negra era a própria Nossa Senhora Aparecida que esteve, durante todos os momentos difíceis, ao lado do pastor que a havia chutado e maltratado.

Milagre!

Foi aí que o ex-pastor Von Helder caiu de joelho aos prantos... e se converteu ao catolicismo.

As perguntas de sempre:

Quando? Um dia desses, na TV Canção Nova (canal 20 UHF RJ). Datas? Nenhuma. Mas a notícia foi efetivamente, transmitida pela TV Canção Nova. O narrador da lenda é que esqueceu de informar a data.

Onde? Sérgio foi procurar ajuda nos Estados Unidos, numa clínica especializada. Qual o nome da clínica? Qual a cidade?

Mais alguma referência que possa comprovar a ocorrência do tratamento? Data? E lá passou bom tempo internado. Quanto tempo durou o tratamento?

Nome do diretor da clínica? Nenhum nome.

Essa tal festa de despedida deve ter sido, como se dizia, de arromba, pois até o diretor do hospital compareceu. Pergunta-se: por que uma festa e não um culto de ação de graças?

A mensagem assegura: Pra quem quiser conferir o depoimento do ex-pastor, fique atento por que a Canção Nova vai transmiti-lo em breve. É improvável que isso aconteça.

Segundo O conto da santa "O boato ... foi publicado em uma respeitada revista Católica, a Pergunte e responderemos, editada pelo insuspeito Dom Estêvão Bettencourt, monge do Mosteiro de São Bento do Rio de Janeiro..."

Dom Estêvão leu a "notícia" na internet, acreditou nas duas - na notícia e na internet - e publicou artigo na sua revista dando como certos a doença, o milagre e a conversão.

Nossos leitores sabem que não se deve acreditar em tudo o que se publica na internet, mas o insuspeito Dom Estêvão Bettencourt não sabia, acreditou no que leu e saiu a contar uma história furada.

Após a publicação na revista, o boato do milagre foi repetido, como real, em programa da TV Canção  Nova o que tornou ainda mais "verdadeiro".

Tudo conversa fiada.

O bispo ou pastor Sérgio  Von Helder ou (Heder) foi processado e, em 1997, foi condenado "... a dois messes de prisão por crimes de discriminação religiosa e vilipêndio a imagem.

Acontece que como no Brasil quem tem dinheiro dificilmente vai para a cadeia, muitas vezes nem por assassinato, o bispo teve a pena comutada em multa. Pagou a multa e saiu a viajar propagando a sua fé em vários países da África e das Américas. Em agosto de 2009, ainda mantinha o seu emprego em um dos templos da Igreja Universal do Reino de Deus nos Estados Unidos.

A verdade é que o bispo jamais esteve doente da perna nem corrê-lo o risco de tê-la amputada. Não a tendo doente, jamais foi procurar tratamento.

Conclusão: trata-se de lenda envolvendo, de um lado, comportamento reprovável e, do outro, exploração de religiosidade.

Veja a notícia, segundo a TV Globo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário